Visual Studio Code versão Preview “integrando comunidades”

Do que trata o artigo

Este artigo tem o objetivo de apresentar o Visual Studio Code, cujo a missão é grandiosa, pois integra as diversas “comunidades“, ou seja, mostra que a IDE está com um conceito diferente, mas com o ar de interoperabilidade, rodando em ambientes Windows, OS X e Linux.

Continuar lendo

Anúncios

Programação orientada a objetos: Herança e polimorfismo – Parte 1

Quando cursei a disciplina de orientação a objetos na universidade já havia estudado alguma coisa em livros de C++ e Java. Tanto os livros quanto o professor da disciplina escolheram a abordagem clássica de ensino de programação orientada a objetos: a do reino animal. Esta abordagem é limitada, do meu ponto de vista, pelo fato de que não confronta o aluno com os problemas do mundo real, os quais este paradigma se predispõe a resolver. Ao aprender POO desta forma, o aluno não aprende a discernir as fronteiras de um sistema e não entende o propósito real de conceitos como a abstração e o encapsulamento. Existe o argumento de que a intenção é ser didático, e que para o iniciante é muito mais fácil aprender utilizando esta analogia. Porém, acredito que este argumento não seja válido uma vez que a disciplina de programação é pré-requisito para se aprender POO, e um aluno com este conhecimento tem capacidade de abstração suficiente para pensar em problemas na forma de entidades lógicas (variáveis, estruturas de dados e etc), sem precisar de exemplos lúdicos para entender os conceitos do paradigma.

Continuar lendo

Expressão Lambda no Java 8

Em março de 2014 a Oracle Corporation lançou, de maneira oficial, o Java 8. Uma das principais novidades da nova versão foi, sem dúvida nenhuma, o suporte a expressão lambda, característica marcante nas linguagens de programação dinâmicas como Java Script, Groovy, Ruby, etc.

A expressão lambda é natural da programação funcional, porém outras linguagens de programação, de  paradigma não funcional, introduziram o recurso para possibilitar um código mais conciso, compacto e fácil de entender.

Continuar lendo

Criando abstrações com repositórios

Ainda hoje vejo muita gente utilizando o padrão DAO em novos projetos, mesmo usando novas tecnologias de persistência como Hibernate e JPA. Não vou entrar em discussões sobre o padrão DAO estar morto ou não. O fato é que em projetos legados, principalmente os que usam JDBC, o DAO está bem vivo. Mas e em projetos que usam ORM? É necessário usar DAOs e os famosos DAOs Genéricos?

Continuar lendo