Refatorações e “code smells”

Um conceito importante para manter qualidade de código é o de Refatoração.

“Refatoração” vem de re-fatorar, ou seja, fatorar (lá da matemática mesmo) duas vezes.  No caso, entenda-se até “várias vezes”.

Refatorar um código não vai nem aumentar nem diminuir a quantidade de funcionalidades, de lógica de negócio, nem de bugs do programa (a rigor é errado alguém dizer que vai “refatorar pra corrigir um problema”).

A refatoração não altera o comportamento externo do programa, mas apenas a estrutura interna no sentido de deixá-la mais simples e/ou fácil de entender.

No livro “Refatoração: aperfeiçoando projeto de código existente“, Martin Fowler discorre bastante sobre o assunto.  O catálogo com a relação de refatorações possíveis pode ser consultado online em

http://www.refactoring.com/catalog/

Saber utilizar as refatorações adequadas para cada situação contribui em muito para eliminar problemas (“maus cheiros“) e melhorar a qualidade de seu código.  Vale consultar e colocar em prática!

Não deixe de consultar também o oportuno Manifesto da Refatoração.

O que tu achas?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s