Iniciando com Android: Introdução ao Android Studio

new-splash

Olá, galera da Comunidade! Neste post introdutório, você irá aprender tudo que precisa para iniciar o desenvolvimento na plataforma Android, desde a configuração do ambiente até a execução de apps no emulador e também em dispositivos reais, utilizando a nova IDE Android Studio e o novo sistema de build Gradle. Ao término, você estará apto para:

  • Entender como configurar o ambiente de desenvolvimento utilizando o Android Studio
  • Entender sobre as principais ferramentas do SDK
  • Construir um projeto no Android Studio
  • Entender como é a estrutura de um projeto no Android Studio
  • Como executar a app utilizando emulador e no dispositivo físico

Por mais que este artigo seja para iniciantes, serão ensinadas boas práticas de desenvolvimento para serem seguidas independente da sua experiência com a plataforma. Este post será bem prático! Por isso, levarei em consideração que conceitos fundamentais de uma app, como Intent, Activity, Android Manifest já são de domínio do seu conhecimento. Caso contrário, leia este starter guide antes de prosseguir.

Por onde começar?

Todo mundo me pergunta qual um bom material para ler quando estamos começando em Android. Eu sempre respondo: o Android Developer Guide, que é continuamente atualizado pelo time da Google responsável pela evolução da plataforma. Esse guia é excelente, bem documentado e gratuito! Nele você tem acesso aos materiais necessários para criar e evoluir suas apps, abrangendo o desenvolvimento, design e distribuição da sua app. Porém, existem várias outras referencias (livros, blogs, comunidades, etc) em Português que você pode utilizar, caso não tenha domínio do Inglês. Ao término deste post, disponibilizei vários links que considero essenciais para o desenvolvimento Android. Dê uma olhada.

 

Ambiente de Desenvolvimento

Android SDK

 

Você sabia que é possível criar uma app Android apenas por meio de linhas de comando como essa abaixo?

$> android create project --target <target_ID> --name <nome_do_seu_projeto> --path caminho/para/seu/projeto \
--activity <nome_da_sua_activity_inicial> \
--package <nome_do_pacote_da_app>


O Android SDK é um conjunto de utilitários necessários para gerenciamento de todo o ciclo de vida de um projeto, desde a compilação, geração de bytecodes android, empacotamento, extras, emulador de dispositivos, etc. É importante para um bom desenvolvedor Android saber sobre os principais componentes, pois isso permite que ele possa manter projetos android independente de IDE, como por exemplo, executar algumas rotinas por meio de um integração contínua (ex: Jenkins, Travis CI, etc), até a geração automatizada de builds. Neste link, você pode explorar todos os utilitários do SDK.

 

IDEs

Apesar do SDK prover o essencial para construir uma app Android, ela não é tão produtiva assim, pois todas as tarefas são realizadas por meio de linhas de comando ou, no máximo, scripts. Mas não se desanime! Para nossa alegria, a Google desenvolveu duas IDEs que já possuem integração com os componentes do SDK e editores gráficos fantásticos que aumentam muito a produtividade. E o mais legal: elas são totalmente grátis! São elas: Android Developer Tools (ADT) baseada no Eclipse; e a mais recente, a Android Studio, baseada na IDE Intelli J IDEA. No ano passado, a Google depreciou o ADT (disponível há 7 anos, desde sua concepção) e lançou o Android Studio 1.0 como a nova IDE oficial. Foram 2 anos (1 ano como Preview e outro como Beta) de intenso trabalho dos engenheiros da Google para corrigir bugs e evoluir a IDE de acordo com feedbacks da comunidade de desenvolvedores do mundo todo.

Android Studio: a nova IDE do desenvolvedor Android

Todo o esforço da comunidade de desenvolvedores em evoluir a Android Studio, não foi em vão. Agora com a plataforma sendo estendida para vários dispositivos, como relógios inteligentes (Android Wear), TVs (Android TV) e até mesmo carros (Android Auto), era necessário uma forma de construção de builds customizadas e suporte à geração de múltiplos APKs, que não erá possível utilizando o ADT e Apache Ant. Essa limitação foi resolvida por meio de um novo sistema de build, o Gradle, que não é exclusivo para Android. Além disso, já possui suporte para as principais linguagens de programação, IDEs, ferramentas de automação, testes, etc.

 

 

Instalando o Java

Primeiramente, você irá precisar de uma JDK (JRE não é suficiente). Para isso, baixe o JDK neste link e instale-o conforme o seu sistema operacional (Linux, Windows ou Mac OS X)

Boa prática: configure as variáveis de ambiente $JAVA_HOME e $PATH para utilizar os binários por meio da linha de comando. Se não souber, acesse este link.

 

Instalando o Android Studio

Para instalar o Android Studio, siga os passos a seguir.

  1. Acesse O Android Developer Guide e clique na seção Tools. Clique em “Download Android Studio”.

download_android_studio

 

  1. Na próxima tela, aceite os termos e clique no botão que for habilitado. Aguarde o término do download.

download_agreement

 

  1. Após o término do download, se seu sistema operacional for Linux, descompacte o arquivo .tgz baixado. Se for Windows ou Mac OS X, clique duas vezes para iniciar o instalador com o nome android-studio-bundle-<versao_da_build>.

Pronto! Agora, basta você iniciar o Android Studio e começar a desenvolver sua primeira app.

 

Criando o projeto Bizu Safo

Iremos iniciar o desenvolvimento da versão do Bizu Safo para Android, que é um agregador de links que foi exclusivamente desenvolvido por membros da Comunidade Tá Safo. Para iniciar a criação do projeto, siga os seguintes passos a seguir. O código-fonte deste projeto já está disponível no GitHub da Comunidade.

  1. Se for a primeira vez que você estiver iniciando o Android Studio, será aberta janela “Welcome to Android Studio”. Clique em Start a new Android Studio Project.

welcome_android_studio

 

  1. Agora preencha o nome do seu projeto em Application Name. Em Company Domain, digite o domínio da sua empresa (ex: br.com.minhaempresa). Perceba que, automaticamente, o campo Package name é preenchido, compondo o pacote principal da sua app. Ainda assim, você pode alterar o nome do seu pacote clicando em Edit, no canto direito da tela.  Ao finalizar, clique em Next.
    new_project

 

  1. Na próxima tela, você irá configurar em quais os dispositivos sua app irá executar, que podem ser: smartphones ou tablets, TV, Wear ou Glass. Atenção: Cada tipo de dispositivo requer um SDK específico que pode ser instalado por meio do Android SDK Manager. Por enquanto, selecione apenas Phone and Tablet. Aqui vai uma dica: se você quiser saber a porcentagem mundial de dispositivos que sua app será compatível, clique em Help me choose. Quando tiver escolhido sua versão mínima do SDK,  Clique em Next.

form_factors

helpme_choose

 

4. Nessa etapa, você poderá escolher templates para a tela inicial(Activity) da sua app, desde uma simples tela em branco, com suporte ao navigation drawer, com fragments e até uma tela que exibe mapas ou comunica com os serviços da Google Play. Selecione Blank Activity e clique em Next.

add_activity

 

  1. Na tela seguinte do wizard, você irá escolher o nome da sua Activity. Perceba que, ao editar o nome (ex: PrincipalActivity) da Activity no campo Activity Name, automaticamente o campo referente ao layout (Layout Name), título (Title) e menu (Menu resource Name). Para finalizar a criação do projeto, clique em Finish.

activity_config

 

A estrutura de um projeto no Android Studio

 

Para quem vem do desenvolvimento em ADT, irá logo perceber a diferença na estrutura de um projeto Android. Isso pois o Android Studio utiliza o Gradle como novo sistema de build, que além de se integrar com o Maven para realizar o gerenciamento de dependências, possui o conceito de módulo para cada sub-projeto criado, ao contrário do ADT, onde eram gerados vários projetos configurados como biblioteca que tinham que ser vinculados ao projeto alvo. Neste caso, o nome do projeto é BizuSafo e o módulo é o app. Dessa maneira, é possível criar vários módulos por exemplos para Android Wear, TV, carro em apenas um projeto. Legal, não é? 😉 A seguir estão detalhados os principais artefatos gerados.

estrutura_projeto

  • src/androidTest/java: é o pacote principal contendo as classes de testes
  • src/main/java: é o pacote principal contendo as classes Java do módulo
  • src/main/res: pasta dos recursos (layouts, imagens, animações, arquivos de internacionalização, etc)
  • src/main/AndroidManifest.xml: descritor da app contendo as permissões, declaração de componentes (activity, service, broadcast receiver, etc)
  • app/build.gradle: script Gradle contendo a configuração do módulo, como repositórios Maven, versão mínima do SDK (minSdkVersion), versão alvo do SDK (targetSdkVersion), etc
  • BizuSafo/build.gradle: script Gradle contendo a configuração global do projeto. Este arquivo contém configurações que é compartilhada com todos os outros módulos (ex: repositórios Maven)
  • BizuSafo/gradlew e gradlew.bat: são os scripts para chamadas às rotinas do Gradle. Por exemplo, executando o comando gradlew assembleDebug irá gerar um arquivo .apk do projeto para o build type debug, que está contido no arquivo app/build.gradle. Se estiver no Windows, execute o arquivo gradlew.bat.
  • BizuSafo/settings.gradle: arquivo de configuração que informa as dependências dos módulos do projeto

Criando AVDs

O ideal é desenvolver utilizando o próprio dispositivo. Porém, ter todos os tipos de devices não é quase impossível e requer um bom inve$timento. Para isso, podemos criar dispositivos virtuais, conhecidos como Android Virtual Device (AVD) para emular por exemplo uma app sendo executada num smartphone com arquitetura Intel x86, com Android 5.0 Lollipop, com suporte a SD Card, rede 3G latente, etc. Para criar um AVD, basta irmos em Tools > Android > AVD Manager ou clicar simplesmente no ícone correspondente na barra de ferramentas global, localizada no topo da IDE. A seguir, será descrito passo a passo para criar um AVD.

  1. Clique em Create Virtual Device… para iniciar a criação de um AVD.

new_avd

 

  1. Na tela seguinte, escolha o tipo (Phone, Tablet, Wear ou TV) e o modelo do dispositivo para qual deseja criar o AVD. Clique em Next.

device_definition

 

3. A seguir, escolha a imagem do sistema (ARM, Intel x86, Intel x86_64, MIPS) ao qual deseja atribuir ao AVD. Uma grande facilidade trazida pela nova versão do AVD Manager, é que agora é possível realizar o download diretamente de um sistema de imagem caso ainda não esteja instalado. Uma dica essencial: se sua arquitetura for Intel, utilize o Intel Hardware Accelerated Execution Manager (HAXM) que aumenta significativamente a performance do emulador Android. Nesse link, está descrito passo a passo como instalar e configurar o Intel HAXM de acordo com a sua plataforma. Clique em Next.

system_image

 

  1. Na próxima tela, você irá confirmar as informações fornecidas até então e ainda poderá configurar informações do AVD, como descrição, orientação ou alterar configurações anteriores. Caso queira alterar tamanho da memória RAM, tamanho da heap, tamanho do SD Card, etc, clique no botão Show Advanced Settings, localizado abaixo. Clique em Finish para finalizar a criação do AVD.

verify_configuration

 

  1. Pronto! se tudo der certo, o seu novo AVD irá aparecer na lista. Para iniciar o AVD, selecione-o e clique no botão verde de play. Nesse momento, o emulador do SDK será chamado para carregar o AVD recentemente criado. Esse processo pode demorar um pouco e vai depender da configuração da sua máquina, quanto você possui de memória RAM disponível para executar o AVD, etc.

Executando o aplicativo

No emulador

Existem basicamente duas formas de você executar uma app no emulador. Primeiramente, você pode iniciar o AVD criado e depois clicar no ícone de play verde ao lado da descrição do módulo, neste caso, o app. Nesse momento, será apresentada uma tela com a lista de AVDs para executar sua app. Selecione um e clique em OK. Como  a imagem do sistema já estará em execução, a app será carregada no emulador quase que instantaneamente. Outra maneira, é clicar diretamente no botão de execução do módulo e seguir os mesmos passos até a finalização do boot do emulador e depois a inicialização da app.

choose_device

booting

emulator_app

No dispositivo físico

Caso você possua um dispositivo físico, você deverá seguir os seguintes passos.

  1. Habilite seu dispositivo para modo Depuração USB (USB Debugging) indo em Configurações > Sobre o telefone > e marque a opção Depuração USB.
  2. Se sua máquina for Windows, você precisará instalar os drivers USB de acordo com o seu fabricante. Neste link, você confere como instalar o driver USB de acordo com o fabricante do seu dispositivo. Caso sua máquina esteja rodando Linux, você precisará adicionar uma regra udev no arquivo /etc/udev/rules.d/51-android.rules e adicionar a linha a seguir, para cada dispositivo que deseja configurar:
SUBSYSTEM=="usb", ATTR{idVendor}=="0bb4", MODE="0666", GROUP="plugdev"

Veja neste link, detalhes de como criar regras udev. Depois execute o comando:

chmod a+r /etc/udev/rules.d/51-android.rules

Caso a sua máquina esteja rodando Mac OS X, não é necessário baixar drivers. Pule este passo.

  1. Plugue o cabo USB entre sua máquina e dispositivo. Se o seu aparelho estiver rodando Android 4.1 (Jelly Bean) ou superior, será exibido um alerta de confirmação para habilitar o seu dispositivo de forma segura, com criptografia RSA. Confirme e autorize.
  • No Android Studio, clique na visão Android, localizada abaixo. Se tudo der certo, deverá aparecer o dispositivo na lista. Se preferir, execute o comando a seguir (lembre de configurar a variável PATH para “enxergar” os binários do SDK, que estarão disponíveis em $ANDROID_HOME/sdk/tools)
$> android devices

Se seu dispositivo for listado, você está habilitado para executar sua app no dispositivo físico! \o/

E agora?

Então, agora você já sabe como criar projetos no Android Studio. Parabéns! Dê uma olhada nos links abaixo que lhe servirão de guias em toda a sua carreira de desenvolvedor Android que começa agora! No próximo post, iremos aprender como criar UIs minimalistas no Android Studio, de acordo com os guidelines de design. Até a próxima! 😉

Android Developer Guide
Android Design Guide
Android Distribute Guide
Android Developers
Desenvolvedores Google
StackOverflow
GitHub do Tá Safo
Dev Bytes no YouTube

Anúncios

35 comentários sobre “Iniciando com Android: Introdução ao Android Studio

  1. Bom dia Ramon Rabello!
    Parabéns pelo post, muito bem explicado.

    Instalei o Android Studio no meu computador, configuração:
    Windows 7 professional 64 bits, service pack 1
    processador intel core i5
    memória 8GB
    HD 500GB
    O problema é o seguinte, a instalação ocorre normalmente depois ao abrir ele começa a fazer uma verificação de atualização dos componentes sdk, não sai desta tela e apresenta a seguinte mensagem após várias tentativas de atualização:
    “Android SDK was installed to C:\Users\Leandro\AppData\Local\Android\sdk1
    Refresh Sources:
    Failed to fetch URL http://dl.google.com/android/repository/addons_list-2.xml, reason: Connection timed out: connect
    Fetched Add-ons List successfully
    Refresh Sources
    Failed to fetch URL http://dl.google.com/android/repository/repository-10.xml, reason: Connect Connection timed out: connect
    Refresh Sources:”
    o sistema não me dá opção de cancelamento, nem passar para próxima etapa, deixando para depois a atualização.
    Já desinstalei e instalei umas 2 vezes, a segunda baixei o sdk manager e baixei as apis, depois instalei novamente o android studio e ficou na mesma coisa.
    Será problema de bloqueio do proxy (por aqui ser empresa e ter proxy), mas poderia resolver isto configurando o proxy na aplicação, só que nenhuma opção de configuração me é dada ao abrir a aplicação, ela abre diretamente na atualização.
    O que poderia ser?

    Curtir

  2. Obrigado, Leandro! Cara, provavelmente isso é problema de proxy sim. Já que você não consegue configurar o proxy pelo Android Studio, então faça o seguinte. Vá até o diretório onde ficou instalado seu SDK e depois entre na pasta “tools” e digite no prompt de comando: “android sdk” e depois aperte Enter. Neste momento, o SDK Manager deverá abrir. Depois acesse o menu Tools > Options…Em Proxy Settings, configure os campos HTTP Proxy Server com o endereço do seu servidor de proxy e HTTP Proxy Port, com a porta. Depois clique em Close. Depois, vá em Packages e clique no item Reload para recarregar as opções de download. Isso deve funcionar.

    Curtir

  3. Olá Ramon!
    Obrigado pela resposta.
    Pois é fiz o que e dissestes, mas o sdk manager já estava abrindo e consegui baixar as APIs 8 e 21, outras não selecionei. O problema é ao abrir o Android Studio, ele fica travado na tela de atualização do sdk, não me dá opção de cancelar nem avançar, fica travado na mensagem “Checking for updated SDK components”, e no show details, único botão habilitado mostra a mensagem como informe mencionado na outra msg.
    Pois é, é estranho né, só pode ser bloqueio do proxy, mas tenho o sdk manager instalado a parte o qual fiz o download dos componentes necessários.
    Vou tentar reiniciar o computador e verificar se as configurações do sdk vão se atualizar no android studio.

    Curtir

  4. Entendi, Leandro. Então, você terá que desabilitar temporariamente a verificação automática de atualizações. Para isso, antes de executar o Android Studio, siga esses passos:

    – Abra o arquivo idea.properties, localizado em /bin
    – Na última linha do arquivo, adicione essa propriedade: disable.android.first.run=true.
    – Abra o Android Studio e depois clique em Configure > Settings e depois selecione HTTP Proxy. Preencha as informações do seu servidor de proxy
    – Depois, feche novamente o Android Studio e retire o atributo disable.android.first.run=true do arquivo idea.properties.
    – Abra novamente o Android Studio. Agora, se estiver tudo certo, sua IDE deve começar a baixar as atualizações.

    Qualquer dúvida, é só perguntar!

    Abraços!

    Curtir

  5. Boa tarde Ramon!
    Nossa, valeu mesmo, funcionou direitinho como você ensinou, consegui abrir e inserir o proxy e usuário no Android Studio, reiniciei ele e agora ele tá baixando e instalando Android Sdk Tools 24.1.2. Agora acho que vai dar certo. (Deu certo sim, baixou e abriu o android studio normalmente).
    Muito obrigado, sou novo no android, estava procurando ferramentas e indicações sobre android e vi que esse é o melhor ambiente para desenvolver com android, ainda mais agora que o adt para o eclipse, pelo que entendi será descontinuado né, não sei se é verdade, mas acredito que sim porque pelo que li esta ferramenta o Android Studio só trás vantagens e facilidades ao programador né!
    Se o mundo tivesse mais pessoas como você que se empenham em ajudar o próximo ele seria muito melhor com certeza.
    Obrigado pela ajuda Ramon e tudo de bom.

    Curtir

  6. Que ótima notícia, Leandro! Desde que a Google lançou o Android Studio 1.0 como release, então as atualizações começaram a ser descontinuadas, pois a nova IDE traz várias novidades, dentre elas:

    – Infraestrutura baseada na IntelliJ IDEA, da JetBrains
    – Utilização do Gradle como novo sistema de build
    – Suporte melhorado para complementação e refatorações inteligentes de código
    – Suporte à geração de múltiplos APKs
    – Suporte a desenvolvimento de apps para múltiplos dispositivos, como Android Wear, Android TV, Android Auto, Google Glass
    – Suporte melhorado ao Lint para detectar possíveis problemas de performance, compatibilidade, layouts, etc
    – Editor de layout poderoso com suporte à edição de temas

    Para mais detalhes, confira esta apresentação que fiz durante um CodeLab de Introdução ao Android Studio, no Tá Safo:

    Obrigado pelas palavras. É sempre uma honra ajudar e ensinar os outros. É uma sinergia vitalícia! 🙂

    Abraços e até a próxima!

    Curtir

  7. Olá!

    Pois é, foi bom que lançaram uma ferramenta própria né, robusta e completa.
    Vou dar uma olhada na sua apresentação.
    Obrigado de novo!

    Curtir

  8. Pingback: Utilizando Material Design em Android | Blog do Tá safo!

  9. Cara muito boas as informações que vc deixo aqui
    estou começando agr e já to vendo que vou aprender
    com os seus passos muito mas explicados do de outros serv.

    Curtir

  10. Que bom que você curtiu, DM HACKER! Em breve tem mais posts sobre Android. Aguarde! Fique ligado que toda semana temos posts novos, sobre vários assuntos.

    Abraços!

    Curtir

  11. Oi!
    No tópico “Executando o aplicativo >>> No emulador ” quando aperto o botão Play aparece esta mensagem:
    Cannot launch AVD in emulator.
    Output:
    PANIC: HOME is defined but could not find Emulador.ini file in $HOME\.android\avd
    (Note: avd is searched in the order of $ANDROID_AVD_HOME,$ANDROID_SDK_HOME\.android\avd and $HOME\.android\avd)

    O que será?

    Curtir

  12. Olá, Marcos

    Verifique se a pasta avd está dentro de qualquer uma dessas outras:

    $ANDROID_AVD_HOME
    $ANDROID_SDK_HOME\.android
    $HOME\.android

    Veja se você possui permissão para escrita nessas pastas também.

    Curtir

  13. Um tópico com explicações claras.
    Porém, fiz todos os passos mas quando vou instalar o acelerador Intel Haxn (necessário para poder executar o emulador) retorna a seguinte menssagem impedindo a instalação:
    “this computer meets the requirements for HAXM, but Intel virtualization technology (VT-x) is not turned on. please refer to the intel HAXN documentation for more information.”

    Poderia me ajudar?
    Obrigado!

    Curtir

  14. Olá, Rafael! Obrigado pelo feedback. Bom, sobre o Intel HAXM, pela mensagem deu pra entender que o seu computador possui suporte para a tecnologia VT-x, exigida pelo HAXM, porém ela ainda não está ativa. Verifique no setup da BIOS do seu computador como habilitar esse recurso e depois tente instalar novamente.

    Curtir

  15. Ola Ramon Rabello, gostava muito de estar nessa piscina de bolas como na sua imagem *-*
    obrigado pelo post, eh muito comprido, mesmo como eu gosto 😉

    Curtir

  16. Olá, Antonio. Obrigado pelo seu feedback! O post acabou ficando extenso por conta de ser introdutório e quis detalhar o que considero essencial para começar o desenvolvimento utilizando o Android Studio. Mas que bom que você curtiu, mesmo ele estando comprido! 🙂 Quanto à piscina de bolinhas, era apenas uma criança crescida realizando um sonho! 😀 😀 😀

    Curtir

  17. Preiciso de ajuda em um código meu. Estou com problemas ao colocar meu Adapter customizado na minha lista. Alguem pode me ajudar?

    Curtir

  18. Olá, Cláudio! Qual é exatamente o problema que você está tendo no seu código? Poderia explicar melhor ou postar aqui um trecho para analisarmos?

    Abraços!

    Curtir

  19. muito obrigado. me ajudou muito.

    mas acho esse android studio muito cheio de frescuras

    e a google tem capacidade enorme de ter feito algo fácil assim como o xdk.

    eu ti agradeço mito pelas explicações pet Goiânia – GO

    Curtir

  20. Boa tarde, estou com o mesmo problema do nosso amigo Marcos Barbosa, e não encontrei essas pastas. Poderia me ajudar?

    Curtir

  21. Show de bola, pet! A Google está focada em cada vez mais melhorar a utilização, produtividade e performance no Android Studio. Eu que acompanho desde que o primeiro preview foi lançado, durante o Google I/O 2013, é notável sua evolução! Recomendo você dar uma olhada (se ainda não viu) nos vídeos gravados durante o Android Dev Summit 2015, onde o Android Studio 2.0 foi anunciado com excelentes novidades: o Instant Run, no qual ele faz hot swap do seu código sem a necessidade de executar novamente a aplicação. Ele atualiza a tela atual automaticamente como se fosse num passe de mágica! Outra novidade foi o Android Emulator 2.0, com mais opções, novo visual e extremamente mais rápido.

    Segue os links dos vídeos para você conferir essas e outras novidades:

    Android Dev Summit 2015 Keynote:

    What’s New in Android Studio:

    Ah, se você quiser acompanhar sempre as novidades da IDE:

    1. No Android Studio, aponte para File > Settings….
    2. Digite “updates” no campo de busca superior e selecione a opção “Appearance & Behaviour > System Settings > Updates”.
    3. Desmarque “Automatically check updates for” e mude para Canary Channel. E na caixa “Automatically check updates for Android SDK” altere para Preview Channel e clique em OK.

    Dessa forma, qualquer novidade que for lançada pela Google, você vai receber notificação de atuailização automaticamente.

    Mais uma vez obrigado pelo seu feedback e qualquer dúvida que você tiver, fique a vontade para nos informar para que possamos te ajudar da melhor forma possível! Continue nos acompanhando pelo blog e pelas nossas outras mídias:

    Twitter:
    http://www.twitter.com/tasafo

    Facebook:
    http://www.facebook.com/Tasafo.Comunidade

    Google+:
    https://plus.google.com/communities/110035015534021388546

    Abraços!

    Curtir

  22. Estou tendo dificuldades com este programa,qual a especificação de um PC pra rodar este aplicativo,tou tentando emular um aplicativo mo meu celular no Android studio e não tou tendo exito,alguém poderia me ajudar meu imail e eliel733@hotmail com .obrigado pela atenção

    Curtir

  23. Olá, Eliel! As configurações ideias são sempre exigentes quando se trata de desenvolvimento Java, haja vista seu extenso consumo de memória. Eu desenvolvo com Android Studio desde o Preview 1 e, percebi que, com 8GB de RAM, conseguia desenvolver tranquilamente. Houve um tempo em que eu utilizava guerreiramente até com 4GB de RAM (outro pente de memória meu tinha queimado), porém a memória ía pro beleléu facilmente e quase não podia utilizar outros programas abertos ao mesmo tempo, principalmente o Google Chrome que consome bastante memória. Todas essas configurações rodavam em um core i7 + MacBook Pro Mid 2011. Hoje, atualizei para 16GB de RAM e estou feliz da vida! 🙂 Se você quiser conferir detalhes sobre as configurações mínimas de hardware e software para rodar o Android Studio, veja neste link https://developer.android.com/studio/index.html?hl=pt-br, lá embaixo na seção “System Requirements”.

    Abraços e boa sorte!

    Curtir

  24. Olá amigo excelente post parabéns (Inclusive nossos Blogs utilizam mesmo layout rezenhando.wordpress.com), entretanto me surgiu uma dúvida, criei um Hello World básico só com textview, entretranto ao clicar “play” app, ele roda abre um celular emulado com a tela principal tudo bonitinho, mas nao encontro o meu app para executar

    Curtir

  25. Olá, birovisky! Obrigado pelo feedback! Bom, quando você executa o Android Studio (clica no botão de play), ele primeiro verifica se existem AVDs (Android Virtual Devices) disponíveis, que podem ser os criados pelo emulador ou um device físico plugado via USB. Ele abre uma tela inicial com os AVDs disponíveis para que o usuário selecione. Assim que você selecionar, ele irá instalar o .apk (arquivo instalador da app) no device escolhido. Se mesmo assim não funcionar, eis aqui umas verificações para você fazer:

    1) Verifique no console do Android Studio se houve algum problema. Geralmente, se for Windows, a memória alocada num AVD recomendada é até 1024MB, pois acima, pode ocorrer alguns efeitos indesejáveis ao executar. Caso o erro tenha a ver com memória insuficiente, tente editar a memória do AVD.

    2) Verifique se existe alguma Launcher Activity, isto é, se existe uma Activity configurada para iniciar o app.

    3) Abra o arquivo build.gradle do módulo app e verifique se o atributo minSdkVersion está configurado compativelmente com o AVD que você está executando. Por exemplo, se o seu device roda em um Jelly Bean e o seu minSdkVersion estiver configurado para rodar em uma versão maior (ex: KitKat, Marshmallow, etc), não irá aparecer o AVD ao tentar executar o app pois ele será incompatível.

    Mesmo assim se isso não resolver, me diga algumas informações: qual o seu SO e qual a versão que está utilizando para que eu possa analisar melhor o erro. Tem como você enviar um print do erro que está ocorrendo?

    Abraços!

    Curtido por 1 pessoa

  26. Olá obrigado pela resposta rápida. Então, notei em um vídeo tutorial que eu estava abrindo a AVD ao clicar em Play. E em alguns tutoriais, as pessoas startam o AVD antes e depois quando criam um Hello World clicam em play com emulador estartado, realizei este procedimento e retornou erro que java da versão que eu estava utilizando não estava respondendo (Uso um nexus S com 512 de ram para emular). Estou atualizando o Java e o Android Studio vamos ver.

    Curtir

  27. Legal, birovisky! O seu emulador é da arquitetura x86 ou x86_64? Se for, recomendo você utilizar o Intel HAXM, que acelera ainda mais a velocidade de execução do emulador, em até 200%. Qualquer dúvida, veja como instalar e configurá-lo nesse link: https://software.intel.com/en-us/android/articles/installation-instructions-for-intel-hardware-accelerated-execution-manager-windows.

    Outra alternativa é utilizar o Genymotion, que acelera bastante a performance de dispositivos virtuais Android. O Genymotion é uma empresa a parte – Genymobile – que desenvolveu imagens virtuais baseadas no VirtualBox para acelerar a performance. Vale lembrar que eles não são AVDs e não estão relacionados com o Android Studio, apesar de possuir plugin para o mesmo. Dá uma olhada como funciona o Genymotion (apenas para uso pessoal, para fins comerciais deverá pagar uma licença): https://www.genymotion.com/

    Boa sorte e qualquer dúvida, é só comunicar! 😉

    Abraços!

    Curtir

  28. birovisky, esqueci de comentar sobre o uso do Instant Run. Foi uma novidade que surgiu com a versão 2.0 do Android Studio que faz hotswapping de código, ou seja, o carregamento do novo código é instantâneo e roda muito rápido. Para você ativar este recurso, no Android Studio aponte para Settings… > Build, Execution, Deployment e selecione Instant Run. No lado direito, marque a opção “Enable Instant Run…”. Se quiser, pode marcar as outras opções também para notificar quando o Instant Run não tiver sendo utilizado.

    Abraços!

    Curtir

  29. Olá amigo… Instalei o Android Studio em uma excelente máquina com windows 7 core i7 8 giga de ram hd ssd . Ele ficou rápido, mas eu não sei o que acontece, que ora ele executa por exemplo o Onclick do botão e ora ele dá um aviso no emulador de stop.. e aparece esse erro…já tentei de tudo.. Se puder me ajudar agradeço: E/AndroidRuntime: FATAL EXCEPTION: main
    Process: com.example.theo.teste1, PID: 2734
    java.lang.IllegalStateException: Could not find method envia (MainActivity)(View) in a parent or ancestor Context for android:onClick attribute defined on view class android.support.v7.widget.AppCompatButton with id ‘button4’
    at android.support.v7.app.AppCompatViewInflater$DeclaredOnClickListener.resolveMethod(AppCompatViewInflater.java:327)
    at android.support.v7.app.AppCompatViewInflater$DeclaredOnClickListener.onClick(AppCompatViewInflater.java:284)
    at android.view.View.performClick(View.java:5610)
    at android.view.View$PerformClick.run(View.java:22260)
    at android.os.Handler.handleCallback(Handler.java:751)
    at android.os.Handler.dispatchMessage(Handler.java:95)
    at android.os.Looper.loop(Looper.java:154)
    at android.app.ActivityThread.main(ActivityThread.java:6077)
    at java.lang.reflect.Method.invoke(Native Method)
    at com.android.internal.os.ZygoteInit$MethodAndArgsCaller.run(ZygoteInit.java:865)
    at com.android.internal.os.ZygoteInit.main(ZygoteInit.java:755)

    Curtir

  30. Olá, Antonio Morales! De acordo com o erro “Could not find method envia (MainActivity)(View) in a parent or ancestor Context for android:onClick attribute defined on view class android.support.v7.widget.AppCompatButton with id ‘button4’ “, isto está relacionado com o fato de que, quando você utiliza o atributo android:onClick no layout, o framework Android exige que exista um método correspondente para ser executado na Activity, no seu caso, com o nome envia(), recebendo como parâmetro obrigatoriamente um View. A referência no XML do layout fica:

    <Button... android:onClick="envia"/>

    E a declaração do método fica assim:


    public void envia(View view){ }

    Veja se isso resolve o seu problema. Qualquer dúvida, é só falar!

    Abraços!

    Curtir

  31. Pingback: Testes em Android – Parte I: Por onde começar? | Blog do Tá safo!

O que tu achas?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s