Real-Time com XMLHttpRequest

cookiemonster_xmlhttprequest

O XMLHttpRequest ou XHR, mudou tudo. Graças a essa API, o client-side pode transferir dados via Javascript. Ele inseriu o “D” na frente do HTML e nos permitiu obter assincronismo em nossas aplicações web. Antes dele, uma página precisava ser recarregada para enviar ou receber dados do servidor. Apesar de estar presente nos browsers desde o Internet Explorer 5, o XHR ainda é essencial para desenvolvermos aplicações web ricas e pode também ser usado – apesar de existir, hoje, tecnologias como websocket – para aplicações de tempo real.

XHR nos fornece uma maneira eficiente de sincronizar atualizações entre cliente e servidor. Quando necessário, uma requisição XHR envia dados para o servidor. O problema é o inverso.

Notificações em tempo real

O HTTP não fornece nenhuma maneira de o servidor iniciar uma nova conexão com o cliente. Para receber notificações, o cliente deve fazer polling, ou seja, fazer requisições periódicas ao servidor para pegar atualizações. Uma outra forma seria utilizar streaming, mas o suporte a streaming do XHR é limitado.

Dependendo da aplicação, podemos conviver com um delay de segundos, por exemplo. Mas algumas aplicações podem ter um overhead na casa dos milisegundos. A melhor forma de transportar dados irá depender.

Continuar lendo

Anúncios

Utilizando Material Design em Android

Material Design

Fala, galera da Comunidade! Neste post, irei mostrar um pouco sobre como desenvolver uma UI em Android, já aplicando o novo conceito de design da Google: Material Design. Se você é iniciante e gostaria de saber como começar a desenvolver para Android, leia o post Iniciando com Android: Introdução ao Android Studio que está bem legal!

Material Design: O Design Unificado da Google

Antigamente, existiam várias “caras” para os produtos da Google, inclusive para tipos de dispositivos diferentes, como web, tablets e smartphones. Ficava complicado manter uma mesma experiencia de usuário, pois cada produto tinha a sua maneira de design. Com o tempo, a Google percebeu isso e reuniu todos designers para que de certa forma pudesse contornar esse problema.

Continuar lendo

O #tasafoemacao voltou!!

tasafo_em_acao_chuck_norris1

O campeão voltou! Em Abril, teremos um Tá Safo em Ação no auditório da FIEPA. Neste encontro teremos palestras com temas diversos, entre gestão, mobile e web, com palestrantes com grande experiência em suas respectivas áreas:

  • Como aumentar a produtividade e a qualidade através da convenção REST em aplicativos web ou mobile com Felipe Iketani
  • SOA – Princípios de Arquiteturas Orientadas a Serviços com Cássio Noronha
  • Elaboração de um Product Backlog Efetivo com Fábio Aguiar
  •  Android Wear: estendendo sua app para relógios inteligentes com Bryan Ollivie e Ramon Rabello

O evento irá ocorrer no dia 08 de Abril, com início às 19:00 horas.

O auditório da FIEPA fica na FIEPA, lógico, na Travessa Quintino Bocaiúva 1588.

Página do evento: http://palestrascoletivas.com.br/events/ta-safo-em-acao-2015

 

Até lá!

A importância da Programação Orientada a Objetos – Parte I

Atualmente, é comum pessoas terem ideias inovadoras. Porém, esses insights não servem para nada se eles permanecerem somente no campo cerebral. Para começar a ver o valor de determinada percepção intelectual é necessário criar o produto que permita concretizar a ideia. Com a evolução dos computadores ao redor do mundo e a franca expansão destas máquinas, um dos caminhos para “materializar” a ideia é desenvolver software.

O algoritmo – uma sequência de passos finitos com o objetivo de solucionar um problema para desenvolver software – não é único e também não é trivial. É necessário entender de diversos conceitos que permeiam o estudo da computação. Dentre eles, destacam-se: Análise de Requisitos, Diagramas UML, Programação Orientada a Objetos (POO), Padrões de Projeto (Design Patterns), Design de Interface do Usuário (UI) e Experiência do Usuário (UX); e Testes Automatizados. Além disso tudo, é preciso realizar leitura de muito material (maioria em inglês) e atualizar-se quase que permanentemente.

Nesta primeira parte sobre a importância de POO, iremos falar exclusivamente dos principais conceitos deste paradigma de programação. Continuar lendo